Por que a carreira de gerente de projetos está na moda?

traço

Mar 03, 2015

Por que a carreira de gerente de projetos está na moda?

Tudo virou projeto: novas instalações, novos sistemas, novos equipamentos.

De tempos em tempos, surge no mercado uma profissão que vira moda. Se puxarmos pela memória e restringirmos nossa busca apenas às carreiras de TI, lembraremos do analista de sistemas, talvez a primeira a entrar na moda. Em meados dos anos 80, todo mundo que trabalhava com tecnologia se dizia analista de sistemas, muitos, sem ao menos saber o que um analista fazia.


Com o avanço da tecnologia em todas as áreas e a necessidade crescente de inovar para se manter vivo, as empresas começaram a executar uma quantidade insana de projetos. Tudo virou projeto: novas instalações, novos sistemas, novos equipamentos; o mercado imobiliário explodiu, os hospitais não dão conta de atender e criam novos leitos, UTIs, e a corrida mundial por crescimento ficou tão maluca que catapultou a carreira de gerente de projetos às alturas.


Criado em 1969, o PMI (Project Management Institute) tem o objetivo de formular padrões profissionais de gestão de projetos, gerar conhecimento por intermédio da investigação e promover a gestão de projetos como profissão através de seus programas de certificação. O PMI ganhou notoriedade no início do século XXI e hoje é a maior instituição do gênero no mundo.


Fora a necessidade de administrar as atividades que não fazem parte do dia a dia das organizações – afinal, projeto nada mais é do que tirar do papel e pôr em operação algo novo – o gerente de projetos ganhou status de grande impulsionador. Muito assediado pela alta administração e pelos clientes, não é raro muitos acharem que são mais importantes do que os projetos que estão sob sua gestão.


Fica fácil entender o fascínio que a carreira traz e a vontade que todos têm de se tornarem gerentes de projetos. Os cursos de preparação para a certificação e pós-graduação explodiram e as salas de aula estão lotadas de profissionais com o sonho de saltarem de uma posição intermediária para a posição de poderosos gerentes de projetos.


Existe uma falsa impressão no mercado de que o melhor gerente de projetos é aquele técnico que possui profundos conhecimentos sobre o projeto, e não é raro ver a alta administração alçá-lo para o cargo. O que as melhores práticas demostram é que isso é um grande erro, porque gerenciar projetos e executar tarefas são atividades totalmente diferentes, assim, comumente encontramos o técnico alçado a gerente executando atividades técnicas e nenhuma gerencial.


Atualmente, como antigamente, e como acontecerá no futuro, diversos profissionais se intitulam conhecedores e competentes em determinadas funções, mas a prática mostra que não passam de grandes charlatões e que, no máximo, conseguirão ocasionar prejuízos financeiros e de imagem para a empresa, e, para si, um descrédito no mercado de trabalho.


A prudência sugere que antes de ouvir os cantos de sereia dos que se dizem conhecedores do assunto, cheios de certificações e pós-graduações, verifique quais projetos ele conduziu, seus sucessos e fracassos, afinal, o bom gerente de projetos não é aquele que só obteve sucesso nos projetos que conduziu.


Deixe seu comentário


Recentes

traço

A Visão Empreendedora de Oportunidade

Pode ser a principal característica que define um empreendedor?


Motivações e Necessidades

Elementos do processo de transição para empreendedor.


A importância do autoconhecimento!

O quanto você se conhece?